Notas de escudo

Já pensaram na quantidade de notas de escudo que ainda estão em circulação? Quem não guardou uma nota de escudo como recordação? Eu tenho! E os nossos pais também, bem como os nossos avós!
Pois, de acordo com uma notícia do Jornal Expresso de 23 de Dezembro de 2006, nos próximos 16 anos, o Estado poderá encaixar mais 170 milhões de euros com as notas de escudo que prescrevem e ainda estão em poder do público.
Actualmente estão em poder do público 214,7 milhões de euros em notas que irão prescrever ao longo dos próximos 16 anos.
Vamos então ver:
- Notas de mil escudos, com a imagem da rainha D. Maria II, cujo prazo de devolução termina em Janeiro – que podem render ao Banco de Portugal uma receita de 3,4 milhões de euros. Existem em circulação 677 mil exemplares das notas de mil escudos, que foram retiradas de circulação em 1987.
- Notas de 100 escudos com a imagem de Camilo Castelo Branco, prazo acaba em Abril. Existem em circulação 3 milhões de notas
- Notas de 50 escudos – das duas séries, com a Rainha Santa Isabel e infanta D. Maria. Existem em circulação 9,12 milhões notas. Prescrevem a 1 de Julho.
As notas em circulação são um passivo do Banco de Portugal e se não forem trocadas por euros representam um ganho para as instituições que poderá ser depois distribuído ao Estado sob a forma de dividendos.
Os portugueses preparam-se assim para oferecer quase sete milhões de euros a José Sócrates no próximo ano.
Por isso meus amigos vamos lá trocar as notas que temos guardadas na gaveta, porque se o Estado não nos oferece nada porque haveremos nós de o fazer!!! J
Para consultar o prazo de validade das notas podem consultar o seguinte site: http://www.bportugal.pt/bnotes/dates/dates_p.htm